Artigo: A profissão de despachante aduaneiro está chegando ao fim?

Artigo do Professor Henrique Mascarenhas da GS Educacional. Boa leitura ! 
Recentemente li uma notícia no site do MDIC que me deixou intrigado e acredito que muitas pessoas que leram a mesma notícia não deram muita importância ao seguinte parágrafo:
As empresas vão deixar de utilizar serviços de despachantes e não vão precisar protocolar documentos físicos com a Anexação Eletrônica permitida pelo portal. A anexação parcial já é disponibilizada pelo Portal Sicomex, que recebe hoje 19 mil documentos eletronicamente todo dia.
Quando li esta parte que as empresas não vão mais precisar usar os serviços de despachantes, veio a seguinte pergunta:
As empresas não vão mais precisar dos serviços dos despachantes aduaneiros para nenhum processo na importação ou na exportação, significando o fim da profissão de despachante aduaneiro em futuro próximo ou a notícia quer dizer que as empresas não vão precisar dos serviços dos despachantes aduaneiros apenas para o envio da documentação necessária no processo de despacho?
Esta é a grande questão que merece ser respondida, pois irá afetar muitos profissionais que dependem da profissão de despachante aduaneiro para sobreviver e vai afetar muitas empresas que contratam os serviços dos despachantes.
Também precisamos avaliar como ficarão os procedimentos de conferência física das mercadorias, os lançamentos de dados no Siscomex / Novoex e outros procedimentos que atualmente quase sempre são realizados por intermédio dos despachantes.
Como estes procedimentos serão afetados através da implementação do Portal Único de Comércio Exterior?
Os despachantes ainda serão necessários para realizar estes procedimentos?
Levando em consideração que poucos ajudantes de despachante foram aprovados nas últimas provas, podemos considerar a possibilidade que o número de novos despachantes aduaneiros não aumentou significativamente nos últimos anos, que este número não está sendo suficiente para suprir o mercado com novos profissionais e que esta situação pode ser mais um fator de risco para o fim da profissão nos próximos anos.
A intenção do governo é boa em facilitar procedimentos e reduzir custos mas penso ser um momento propício para os despachantes aduaneiros levantarem esta questão junto ao governo e penso ser um momento propício para todos os importadores e exportadores avaliarem cuidadosamente estas informações, pois todos serão afetados.
Para quem quiser ler na íntegra a notícia que gerou toda esta reflexão, segue a cópia da notícia abaixo:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s