Balança comercial das duas primeiras semanas de abril de 2016

Temos muito que aumentar as exportações ! Novos exportações do agronegócio a caminho !
Brasília (11 de abril) – A balança comercial das duas primeiras semanas de abril, com seis dias úteis, registrou superávit de US$ 1,623 bilhão, resultado de exportações de US$ 4,662 bilhões e de importações de US$ 3,039 bilhões. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).
A média diárias das exportações nas duas primeiras semanas de abril foi de US$ 777,1 milhões, 2,5% acima da média diária de abril de 2015 (US$ 757,8 milhões), em razão do aumento nas vendas de produtos semimanufaturados (20,2%) – por conta, principalmente, de catodos de cobre, açúcar em bruto, ferro fundido, manteiga, gordura e óleo de cacau, ouro em forma semimanufaturada, celulose, semimanufaturados de ferro e aço e ferro-ligas – e de básicos (5,1%) – especialmente soja em grãos, carne suína e de frango, fumo em folhas, farelo de soja.
Por outro lado, houve queda nas vendas de produtos manufaturados (-5,2%), por conta de óxidos e hidróxidos de alumínio, aviões, autopeças, motores e geradores elétricos, motores para veículos automóveis, bombas e compressores, máquinas para terraplanagem. Na comparação com a média diária de março de 2016 (US$ 727 milhões), a média diária até a segunda semana de abril registrou alta de 6,9% em virtude do crescimento das vendas externas de produtos básicos (18,2%) e de semimanufaturados (7,5%). Já os produtos manufaturados tiveram queda (-7%).

Pelo lado das importações, a média diária até a segunda semana de abril de 2016 (US$ 506,5 milhões) foi 30,9% menor que a média de abril do ano passado (US$ 733,3 milhões). Nesse comparativo, decresceram os gastos com siderúrgicos (-55%), combustíveis e lubrificantes (-53,8%), automóveis e partes (-37,9%), equipamentos mecânicos (-34,2%), equipamentos elétricos e eletrônicos (-32,7%), borracha e obras (-32,5%). Na comparação com março de 2016, que teve média diária de US$ 525,4 milhões, registrou-se queda de 3,6%, como resultado das reduções em produtos farmacêuticos (-31,9%), combustíveis e lubrificantes (-24,9%), siderúrgicos (-11,5%), instrumentos de ótica e precisão (-9,0%), equipamentos mecânicos (-5,7%) e adubos e fertilizantes (-3,9%)… (MDIC)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s