El Mercosur y varios gobiernos de la región rechazan la amenaza de Trump de una intervención militar en Venezuela

A decisão de suspender Venezuela no âmbito do Protocolo de Ushuaia sobre Compromisso Democrático no MERCOSUL foi adotada em 5 de agosto, seguindo a determinação de uma grave perturbação da ordem democrática naquele país. Desde então, eles aumentaram a repressão, prisões arbitrárias e a remoção das liberdades individuais. As medidas anunciadas pelo governo e os últimos dias da Assembléia Nacional Constituinte reduziram ainda mais o espaço para a discussão política e negociação.

Mas permitir uma intervenção militar na Venezuela pelos Estados Unidos da América, não !

La decisión de suspender a Venezuela en aplicación del Protocolo de Ushuaia sobre Compromiso Democrático en el MERCOSUR fue adoptada, el 5 de agosto, como consecuencia de la constatación de una grave ruptura del orden democrático en ese país. Desde entonces, aumentaron la represión, las detenciones arbitrarias y el cercenamiento de las libertades individuales. Las medidas anunciadas por el gobierno y por la Asamblea Nacional Constituyente los últimos días reducen aún más el espacio para el debate político y para la negociación.

Los países del MERCOSUR continuarán insistiendo, individual y colectivamente, para que Venezuela cumpla con los compromisos que asumió, de manera libre y soberana, con la democracia como única forma de gobierno aceptable en la región.  El gobierno venezolano no puede aspirar a una convivencia normal con sus vecinos en la región hasta que no se restablezca la democracia en el país… (NODAL)

Mercosul suspende novamente Venezuela por ruptura da ordem democrática

Venezuela tem passado por momentos muito turbulentos

Os chanceleres do Mercosul decidiram hoje (5), por consenso, suspender a Venezuela do bloco – formado por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai – por ruptura da ordem democrática. A sanção foi aplicada com base nas cláusulas do Protocolo de Ushuaia, assinado em 1998. Entre as exigências para que a questão seja revista estão a “libertação dos presos políticos, a restauração das competências do Poder Legislativo, a retomada do calendário eleitoral e anulação da convocação da Assembleia Constituinte”, diz o documento assinado durante o encontro.

“É uma sanção grave de natureza política”, enfatizou o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira. A partir da medida, os países membros do bloco esperam isolar o governo de Nicolás Maduro, considerado não democrático pelo Mercosul. “É um elemento a mais que nós estamos colocando para que a Venezuela possa, mediante a luta do seu povo, ter o direito de voltar a participar do Mercosul”, acrescentou o chanceler brasileiro em entrevista coletiva após a reunião.

A suspensão se soma a outra, chamada de natureza jurídica, feita no final do ano passado devido ao não cumprimento, por parte da Venezuela de acordos e tratados firmados no momento de adesão ao Mercosul. Essa decisão foi tomada com base na Convenção de Viena…. (EBC)

Marcos Pereira participa da reunião do Mercosul em Mendoza

É muito importante avançar nas negociações com a União Europeia mas também trabalhar no bloco.

Brasília (19 de julho) – O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, viaja hoje para Mendoza, na Argentina, para participar da Reunião de Cúpula do Mercosul. As agendas serão realizadas nestas quinta e sexta-feira. Na programação, estão previstos vários compromissos oficiais, uma bilateral com a Argentina e a II Reunião de Ministros de Indústria, Comércio e Serviços do bloco, fórum que foi instituído por incentivo do ministro.

Desde que assumiu o comando do MDIC, Marcos Pereira vem trabalhando para o fortalecimento do Mercosul e criação de um diálogo permanente entre ministros de Comércio, Indústria e Serviços do bloco. Ao final do encontro, que contará com a participação dos Chefes de Estado de todos os países membros, o Brasil vai receber a presidência pro tempore do Mercosul.

Para Marcos Pereira, sob a presidência brasileira, a principal meta será avançar nas negociações com a União Europeia. “Acredito que até o final do ano já teremos um acordo desenhado e em condições de ser fechado”, avalia. Baseado em estudos da área econômica do MDIC, Marcos Pereira diz que o acordo poderá trazer incrementos de 3% a 4% ao PIB brasileiro. “A União Europeia é um mercado de mais de 500 milhões de consumidores. O acordo vai trazer muitas oportunidades para o setor produtivo de todo o Mercosul”, reforça… (MDIC)

Mercosul e União Europeia concluem mais uma rodada de negociações

Ficamos na torcida !

Brasília (7 de julho) – Representantes do Mercosul e da União Europeia se reuniram em Bruxelas, entre os dias 3 e 7 de julho, para mais uma rodada de negociações com vistas à conclusão de um acordo de livre comércio. Leia abaixo íntegra do comunicado conjunto divulgado após o encerramento das reuniões.

Comunicado Conjunto UE-Mercosul, XVIII Rodada de Negociação, Bruxelas, 3-7 de julho

União Europeia e Mercosul realizaram uma rodada de negociação, em Bruxelas, entre os dias 3 e 7 de julho. Está foi a terceira rodada desde a troca de ofertas, em 11 maio de 2016.

As tratativas abarcaram uma ampla gama de textos negociadores, incluindo comércio de bens, regras de origem, cooperação aduaneira e facilitação de comércio, barreiras técnicas ao comércio, medidas sanitárias e fitossanitárias, instrumentos de defesa comercial, comércio em serviços, compras governamentais, propriedade intelectual, indicações geográficas, pequenas e médias empresas, solução de controvérsias e assuntos institucionais.

Os chefes negociadores tomaram nota com satisfação sobre o progresso que foi obtido em relação à definição de diversas questões chave nos vários capítulos… (MDIC)

Europa quer acelerar ao máximo negociações com Mercosul, diz embaixador da UE

Se precisa ! O Brasil precisa ser pressionado para sair qualquer medida do papel e do planejamento.

O embaixador da União Europeia (UE) no Uruguai, o espanhol Juan Fernández Trigo, disse nesta quinta-feira (22) que há dentro do bloco “instruções muito claras para tentar acelerar o máximo possível as negociações” com o Mercosul. A informação é da agência EFE.

“As duas delegações estão muito convencidas de que é preciso dar um empurrão antes do fim de ano nestas negociações”, disse Trigo, durante o segundo dia do 1º Fórum de Investimentos Europeus no Uruguai, em Montecidéu.

O diplomata espanhol explicou que no dia 3 de julho será realizada “outra rodada de negociações”, dando sequência à  reunião de negociações ocorrida em maio entre o Mercosul e a UE na Argentina.
“Acredito que há um bom ambiente de trabalho [para as negociações], e é verdade que também há muito o que fazer, já que as conversas estiveram paralisadas durante muito tempo”, comentou… (EBC)

Acesso a mercados da União Europeia é prioridade do Mercosul, diz Aloysio Nunes

Access to European Union markets is Mercosur’s priority, says Aloysio Nunes

 

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, disse hoje (24) que o acesso aos mercados da União Europeia é uma prioridade do Mercosul. “Estamos trabalhando muito intensamente para fazer um acordo do Mercosul com a União Europeia, para ter acesso aos mercados da União Europeia, receber mais investimentos. Hoje é uma prioridade nossa, da nossa diplomacia, concretizar esse acordo, que está indo muito bem”, disse.

Aloysio Nunes esteve do jantar de encerramento do 1º Fórum Espanha-Brasil na noite desta segunda-feira, no Hotel Hilton, na capital paulista, que teve a participação do presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy. O fórum teve a presença de representantes dos governos, das empresas e da sociedade civil de ambos os países com o objetivo de favorecer o desenvolvimento das relações entre as duas nações… (EBC)

Mercosur and Canada hold talks for a possible trade agreement

Mercosul e Canadá mantém negociações para um possível acordo comercial

Mercosur and Canada re-launched discussions for a “possible trade agreement” this week, following a meeting of technical delegations in Argentina, which currently holds the chair of the South American group, and hosted the round of talks.

“The meeting was very productive since we were able to update our respective positions and organize a road map to advance with the purpose of reaching a trade understanding. Both Mercosur members and Canada reaffirmed their interest in reactivating the dormant process”, said Daniel Raimondi, the Argentine Deputy Secretary for American Economic Integration and Mercosur. (MERCOPRESS)

Mercosul assina acordo inédito para incentivar investimentos dentro do bloco

Que o Bloco receba muitos investimentos !

Buenos Aires ( 7 de abril) – O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, e o chanceler brasileiro, Aloysio Nunes, assinaram hoje, em Buenos Aires, o Protocolo de Cooperação e Facilitação de Investimentos (PCFI) entre os países do Mercosul (Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai). O movimento representa de forma concreta a “oxigenação” do bloco sul-americano depois de anos de apatia.

O documento inédito tem como base o modelo brasileiro de Acordo de Cooperação e Facilitação de Investimentos (ACFI), já assinado pelo Brasil com nove países, numa abordagem pioneira focada no conceito de facilitação do fluxo de capitais, mitigação de riscos e na prevenção das controvérsias.

“Concluímos, nos últimos dois anos, ACFIs bilaterais com quatro parceiros da Aliança do Pacifico – México, Chile, Peru e Colômbia. Agora, com a assinatura do protocolo com o Mercosul, o Brasil amplia ainda mais a segurança jurídica para realização de nossos investimentos na região, bem como aprimora o ambiente para atrair novos investimentos ao Brasil, com geração de emprego e renda”, destacou o ministro.

Marcos Pereira ressaltou, ainda, que, depois de anos de desencontros, os líderes do Mercosul convergem acerca dos mesmos ideais de modernização e fortalecimento do bloco, ao estabelecerem agenda comum para uma inserção mais agressiva das economias dos sócios no mercado global. “Discutimos, também esta semana, temas importantes para o alcance desse objetivo”, ressaltou, destacando sua agenda durante o Fórum Econômico Mundial para a América Latina… (MDIC)

Mercosul e Aliança do Pacífico buscam aproximação durante encontro em Buenos Aires

Excelente negócios futuros poderão surgir para os países !

Buenos Aires (7 de abril) – Os ministros de Indústria e Comércio Exterior e os chanceleres dos países do Mercosul e da Aliança do Pacífico, reunidos hoje, em Buenos Aires, decidiram iniciar agenda de trabalho para aproximar os blocos, estabelecendo linhas conjuntas de atuação em facilitação de comércio, cooperação aduaneira, apoio às pequenas e médias empresas e identificação de cadeias regionais de valor.

O ministro Marcos Pereira participou do encontro e afirmou que o governo brasileiro está empenhado “em aprofundar os laços de cooperação, facilitar o comércio e estimular investimentos entre os dois blocos, diminuindo as distâncias entre os países e trabalhando em uma agenda concreta de resultados”.

Em comunicado conjunto divulgado após a reunião, os ministros instruíram o Grupo de Alto Nível (GAN) da Aliança do Pacífico e o Grupo Mercado Comum do Mercosul (GMC) a se reunirem periodicamente para estabelecer uma agenda de trabalho sobre temas relacionados à integração… (MDIC)

Brasil e Argentina implantam em definitivo Certificado de Origem Digital para agilizar comércio

Tudo que puder ser feito para melhorar nosso comércio exterior será bem aceito

Buenos Aires (5 de abril) – Terá início no dia 10 de maio a vigência definitiva dos Certificados de Origem Digital (COD) para o comércio entre Brasil e Argentina. A data foi divulgada nesta quarta-feira, durante o encerramento da quarta Reunião da Comissão Bilateral de Produção e Comércio, em Buenos Aires, com a presença dos ministros da Indústria, Comércio Exterior e Serviços do Brasil, Marcos Pereira, e da Produção da Argentina, Francisco Cabrera. O Certificado de Origem Digital (COD) vai representar uma economia custos de pelo menos 35% na emissão do documento, e uma redução de prazos de até três dias para cerca de 30 minutos.

No encerramento dos trabalhos da Comissão Bilateral, que reuniu técnicos dos dois ministérios durante dois dias, o ministro Marcos Pereira felicitou ambas as equipes pela conclusão da fase piloto e pela assinatura do Plano de Implementação do COD. “A iniciativa já coloca a Argentina como principal parceira no esforço de modernização de nossos processos de comércio exterior”, destacou. A ata de implementação do COD foi assinada pelos secretários de Comercio Exterior do MDIC, Abrão Neto, e de Comércio da Argentina, Miguel Braun, além dos secretários da Receita Federal do Brasil, Ronaldo Medina, e o Administrador Federal de Ingressos Públicos da Argentina, Alberto Abad.

De acordo com relatos das equipes técnicas, houve avanços em relação à cooperação em termos de janelas únicas de comércio exterior. Por meio da cooperação técnica com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a Argentina poderá ser o primeiro país com o qual o Brasil deverá alcançar a interoperabilidade do Portal Único de Comércio Exterior… (MDIC)