Começa cúpula da União Europeia com foco no Brexit e no jihadismo

Enquanto isso o mundo todo ficará aguardando as conclusões

Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE) iniciaram hoje (22) cúpula, tendo como temas principais o Brexit (a saída do Reino Unido do bloco), a imigração, a política exterior e a luta contra o jihadismo. O encontro começa dois dias após o atentado frustrado na Estação Central de Bruxelas, cidade onde a reunião é realizada. A informação é da Agência EFE.

Os líderes da UE analisarão como detectar e eliminar rapidamente a propaganda jihadista da internet e, em matéria migratória, abordarão a situação da rota do Mediterrâneo Central para a Itália.

Quanto ao Brexit, a primeira-ministra britânica, Theresa May, proporá aos 27 membros da União soluções para proteger os direitos dos cidadãos europeus que vivem no Reino Unido e explicará o que espera em relação aos direitos dos britânicos em território comunitário… (EBC)

União Europeia e Reino Unido começam a organizar negociação do Brexit

Enquanto isso o mundo inteiro fica em expectativas pelos resultados.

O chefe negociador da União Europeia (UE) para o Brexit, Michel Barnier, começou a preparar nesta segunda-feira (12) os aspectos técnicos da negociação para a saída do Reino Unido do bloco com o embaixador britânico perante a União Europeia, Tim Barrow. As informações são da Agência EFE.

Trata-se de uma reunião preparatória para dar início nesta semana às conversações sobre os aspectos técnicos da discussão formal entre o Reino Unido e a UE, que a Comissão Europeia (CE) e o governo britânico previam comçar em 19 de junho.

Também participou do encontro o alto funcionário designado por Londres para o assunto, Olly Robbins.

A Comissão Europeia e os representantes britânicos concordaram em manter mais conversações em nível técnico durante esta semana, mas não definiram uma data para iniciar oficialmente as negociações, indicaram fontes europeias.

O início poderia ser adiado com a formação de um novo governo no Reino Unido, após as eleições da semana passada, mas a União Europeia insiste que, de sua parte, está pronta para começar…. (AGÊNCIA BRASIL)

Parlamento escocês aprova referendo sobre independência do país do Reino Unido

E a luta continua por lá

O Parlamento escocês votou hoje (28) a favor de realizar um segundo referendo para promover a independência do país do Reino Unido, diante da perspectiva de que a região fique fora da União Europeia (UE), apesar de a maioria dos escoceses ter votado contra o “Brexit”. As informações são da agência de notícias alemã DPA.

Por 69 a 59 votos, os deputados deram à primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, o mandato para solicitar a Londres a celebração da consulta popular. A votação estava prevista inicialmente para a semana passada, mas foi adiada devido ao atentado ocorrido em Londres.

“Brexit duro”

Um das razões para a Escócia convocar um novo referendo sobre a independência está relacionada com o “Brexit duro” que Londres planeja. A Escócia esperava poder permanecer ao menos dentro do mercado comum europeu, mas a primeira-ministra britânica Theresa May já anunciou que retirará todo o país desta união econômica e política. Em troca, prometeu a concessão de mais competências para a Escócia. Brexit, como ficou conhecido o processo de saída do Reino Unido da União Europeia, é a abreviação das palavras em inglês Britain (Grã-Bretanha) e exit (saída)…. (EBC)

 

Reino Unido deixará mercado único da UE e vai controlar entrada de imigrantes

Muitas mudanças a caminho ! Mas só a título de curiosidade para nós brasileiros, segundo os parceiros ingleses, porque o Brasil não tem um único acordo comercial ativo com o Reino Unido e muito menos com a União Europeia.

A primeira-ministra britânica Theresa May fez um discurso na manhã de hoje (17), em Londres, para anunciar como deverá ser a saída do Reino Unido da União Europeia. No discurso, May confirmou que o Reino Unido deixará o mercado único, mas afirmou que está confiante em um possível acordo de comércio com a Europa.

Imigrantes

Em relação ao livre trânsito de pessoas dentro do bloco, May foi clara ao dizer que o Reino Unido passará a controlar o número de migrantes provenientes da União Europeia, mas afirmou que reconhece a importância dos imigrantes e que “os melhores [serão bem-vindos] para estudar e trabalhar no Reino Unido”. Ela afirmou ainda que a imigração terá de servir aos interesses britânicos… (AGÊNCIA BRASIL)

Parlamento britânico aprova prazo para que o país inicie processo de saída da UE

Em contagem regressiva para a saída da União Europeia !

O Parlamento do Reino Unido aprovou por uma ampla maioria o prazo oficial de 31 de março de 2017 para que o país inicie o processo formal de saída da União Europeia (UE). Os parlamentares também votaram, ontem (7), uma moção da oposição para que eles tenham o direito de examinar as propostas do governo para o chamado Brexit. As informações são da Rádio França Internacional… (AGÊNCIA BRASIL)

Post Brexit UK economy surprises and grows above expectations

Após Brexit, economia do Reino Unido crescer surpreendentemente acima das expectativas

The UK economy grew by 0.5% in the three months after the Brexit vote, the Office for National Statistics (ONS) has said. The figure for July to September was down from the 0.7% growth recorded in the second quarter of 2016 – the months before Britain voted to leave the European Union.
But it is more robust than many economists had expected – and stronger than the 0.2% forecast last month by the Bank of England (BoE). The higher-than-expected GDP figure was driven by the services sector – which accounts for more than 78% of the UK economy – which grew by 0.2% in the three months to September… (MERCOPRESS)

Embaixador diz que Reino Unido deve aumentar relação com Brasil após Brexit

Aguardamos ansiosos por esses acordos bilaterais.

Ambassador says UK must increase relationship with Brazil after Brexit

O embaixador do Reino Unido no Brasil, Alex Ellis, assegurou hoje (19), durante palestra na Associação Comercial do Rio de Janeiro, promovida pelo Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri), que a saída do país do bloco da União Europeia abre perspectivas de ampliação de acordos comerciais com o Brasil, inclusive na área agrícola.

Segundo ele, o primeiro passo nessa direção “é abrir as negociações entre Reino Unido e União Europeia”. A saída do Reino Unido da UE tem de ser negociada e, depois, ratificada, o que deverá durar cerca de dois anos… (AGÊNCIA BRASIL)

Brazil’s recession greater risk than Brexit for Argentina: could chip 1.5 percentage points from GDP

Recessão no Brasil é risco maior do que o Brexit para a Argentina: poderia reduzir 1,5 pontos percentuais do PIB.

“The government is very confident in the second half of the year, when the inflation rate would slow down to between 2 and 2.5% in June” said the Argentine minister.

“We think the dirty work is mostly done,” Prat-Gay said, calling president Macri “very brave” for spending his political capital on unpopular economic austerity measures such as the recent hike on natural gas, electricity and running water…. (MERCOPRESS)

Why Brexit is grim news for the world economy

Por que  Brexit é triste notícia para a economia mundial.

Por aqui, só nos resta aguardar os acontecimentos.

…A lot depends on the kind of trade deal Britain can negotiate with the EU and how quickly. If Britain gets a quick deal with no big reductions in its access to the single market, the grimmer scenarios for the world economy may not come to pass. But markets do not seem to be counting on it. (The Economist)