Tribunal suíço reconhece ilegalidade em envio de documentos para o Brasil

Correta a decisão do Tribunal Penal Federal da Suiça, na minha opinião.

Por considerar uma atitude “selvagem”, que infringe os direitos processuais dos envolvidos, o Tribunal Penal Federal da Suíça considerou ilegal a entrega de documentos pelo Ministério Público do país a procuradores do Ministério Público Federal que atuam na operação “lava jato”.

Os dados em questão foram considerados pelo juiz Sergio Fernando Moro, responsável pelos processos da operação em primeira instância, “provas materiais principais” do processo contra os executivos da construtora Odebrecht… (CONJUR)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *